24 de fev de 2011

Areia Movediça

     Comentário rápido: vocês devem ter percebido que eu fiz uma pequena mudança no blog, coloquei as páginas com os assuntos à esquerda em vez da direita, onde ficava tudo, acho que assim ficou melhor.

     Agora ao assunto de hoje. Sempre fiquei intrigada com a areia movediça, quando a via em algum filme ou progama de televisão, me perguntava "Será que ela realmente existe? Ou será que é só uma invensão dos filmes?". Hoje estava vendo, pela milhonezima vez, o filme do Indiana Jones e a Caveira de Cristal (adoro o Indy), e quando apareceu a cena em que Indiana fica preso na areia movediça (imagem ao lado), decidi criar vergonha na cara e parar de ficar me perguntando e pesquisar, e acabei achando no meu livro Eca! A Enciclopédia de tudo que é nojento, algumas informações sobre esse fenômeno.

     As pessoas ainda discutem sobre o que exatamente é a areia movediça. Algumas acreditam que a areia movediça seja diferente da areia da praia, que seus grãos sejam mais roliços, e argumentam que os grãos da areia movediça deslizam quando pressionados, como uma piscina de bolinhas de parque infantil, a água então corre facilmente entre os grãos roliços e os suspende, fazendo-os fluir uns sobre os outros.
     Mas outros argumentam que a água é a culpada. Uma camada de areia comum flutua no topo de uma camada de água (como, por exemplo, uma nascente subterrâmea). A água tenta fluir para o alto, mas a areia não permite, e cria-se uma instabilidade. Agora a areia é "movediça", uma forma de dizer que ela está viva ou em movimento.
     A areia movediça pode se formar em qualquer lugar onde água e areia possam estar juntas, porém, é mais provável encontrá-la em locais onde o solo é escarpado ou onde há muitas correntezas e cavernas molhadas.
     Vale lembrar que qualquer tipo de areia - seja ela peirenta, pedregosa ou um misto das duas - pode se tornar "movediça", basta ter água subterrânea.
     Mas ao contrário do cinema, as pessoas não pisam na areia movediça e de repente desaparecem, mais rápido do que se houvessem entrado em um lago. Na realidade, é possível flutuar sobre o material e a verdade é que é mais fácil flutuar na areia movediça do que na água.
     Portanto, da próxima vez que você se ver afundando num pântano de areia movediça, lembre-se disto: mova-se devagar. Não agite os braços nem tente agitar as pernas, apenas tente se apoiar sobre as costas e você flutuará facilmente. Fique calmo e deixe a areia fluir ao redor de seu corpo. Pense nela como uma água grossa. "Nade" vagarosamente em direção à terra firme, descanse com frequência e você sairá em segurança. Por favor, não entre em pânico igual a mulher dessa foto em baixo.
     Uma pessoa normalmente é capaz de sair da areia movediça, mas um objeto maior e mais pesado pode não ter tanta sorte. No século XVII, um trem da Kansas Pacific Railroad teve o azar de sair dos trilhos e mergulhar no leito de um rio. Infelizmente, uma inundação recente havia tornado o solo movediço. A locomotiva de duzentas toneladas afundou e não foi encontrada até hoje.
     Aí vai a dica: se você estiver em um local onde saibam que existe areia movediça, leve um bastão grosso com você. Teste o solo na sua frente à medida que caminha. Se você observar que quando o bastão atinge a areia, o solo produz pequenas ondas, tome cuidado ao passar por aquela área, pois a areia é movediça. E o mais importante: não saia explorando locais estranhos sem um amigo.

2 comentários:

Ivone Poemas disse...

OLÁ, BOA NOITE LINDA RAFA!
MUITO BOA POSTAGEM, POIS NEM SEMPRE PARAMOS PARA OBSERVAR ASSIM COMO VOCÊ FEZ SOBRE DETERMINADAS COISAS QUE EXISTEM E VEMOS EM FILMES.
EU MESMA, EMBORA SEMPRE SEJA CURIOSA ASSIM COMO VOCÊ, NÃO TINHA PENSADO EM PESQUISAR SOBRE AREIAS MOVEDIÇAS!!!
MUITO BOA A INFORMAÇÃO!
UM GRANDE ABRAÇO LINDA JOVEM INTELIGENTE E ESTUDIOSA!!!
IVONE POEMAS
HENRISTO.BLOGSPOT.COM

Bruno JP Teixeira disse...

MUITO INTERESSANTE... JÁ TINHA LIDO OUTROS ARTIGOS A RESPEITO!

Abrçs.
Bruno JP Teixeira - O Portuga
http://brunojpteixeira.blogspot.com/

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog