3 de fev de 2011

Cristo Redentor

     Hoje com nossa terceira maravilha da semana, o Cristo Redentor, representando nosso Brasil ao redor do mundo.

     Todo brasileiro, mesmo que não tenha visto-o, já ouviu falar do Cristo Redentor, o monumento representando Jesus Cristo que é cartão postal do Rio de Janeiro, ele fica no topo do morro do Corcovado, a 309 metros acima do nível do mar. Medindo trinta e oito metros, oito do pedestal e trinta da estátua, é a segunda maior escultura de Cristo no mundo, atrás apenas da Estátua de Cristo Rei, localizada na Polônia.
     Esse monumento espetacular foi inaugurado no dia 12 de outubro de 1931, depois de cerca de cinco anos de obras. Um símbolo do cristianismo, o monumento tornou-se um dos ícones mais reconhecidos internacionalmente do Rio e do Brasil.

     A construção de um monumento religioso no local foi sugerida pela primeira vez em 1859, pelo padre lazarista Pedro Maria Boss, à Princesa Isabel. No entanto, apenas retomou-se efetivamente a ideia em 1921, quando se iniciavam os preparativos para as comemorações do centenário da Independência.
     A estrada de rodagem que dá acesso ao local onde hoje se situa o Cristo Redentor foi construída em 1824, no Silvestre. Já a estrada de ferro teve o primeiro trecho (Cosme Velho - Paineiras) inaugurado em 1884. No ano seguinte, o segundo trecho foi concluído, completando a ligação com o cume. A ferrovia, que tem 3800 metros de extensão, foi a primeira a ser eletrificada no Brasil, em 1906.
     A construção do Cristo Redentor ainda é considerada um dos grandes capítulos da engenharia civil brasileira. Erguido em concreto armado e revestido de um mosaico de triângulos de pedra-sabão, originária da região de Carandaí, Minas Gerais.
     Ainda hoje algumas pessoas dizem erroneamente que o monumento foi um presente da França para o Brasil. Quando, na verdade, a obra foi erigida a partir de doações de fiéis de arquidioceses e suas paróquias por todo o país com o projeto de autoria e chefia do engenheiro Heitor da Silva Costa. Da França vieram apenas uma réplica de quatro metros feita de pequenos moldes, assim como modelos das mãos feitos pelo colaborador Landowski.
     Na cerimônia de inauguração, no dia 12 de outubro de 1931, estava previsto que a iluminação do monumento seria acionada a partir da cidade de Nápoles, de onde o cientista italiano Guglielmo Marconi emitiria um sinal elétrico que seria retransmitido para uma antena situada no bairro carioca de Jacarepaguá, via uma estação receptora localizada em Dorchester, Inglaterra, tudo a convite de Assis Chateaubriand. No entanto, o mau tempo impossibilitou a façanha, e a iluminação foi acionada diretamente do local. O sistema de iluminação original foi substituído duas vezes: em 1932 e no ano 2000.
     Os direitos de uso comercial da imagem de Cristo no Corcovado pertencem desde 1980 à Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro, embora haja disputa por parte dos herdeiros dos envolvidos na concepção da obra. O monumento está em área cedida pela União à Arquidiocese do Rio na década de 1930, mas o acesso à estátua é realizado através do Parque Nacional da Tijuca, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
     Quando fui para o Rio de Janeiro, vi o Cristo Redendor, e realmente é um monumento muito bonito que merce ser umas das sete maravilhas do mundo, ia até colocar as fotos que tirei aqui mas não consegui achá-las, por que são muitas fotos que tiramos e não estava no meu laptop, então não faço a mínima ideia de onde estejam.

2 comentários:

Rart og Grotesk disse...

o monumento do cristo redentor é bem bonito mesmo!E tem de 1931? Velhinho já!rsrs
Bom fim de semana!

http://artegrotesca.blogspot.com

Bruno JP Teixeira disse...

MAIS UM SHOW DE POST!!!

Abrçs.
Bruno JP Teixeira - O Portuga
http://brunojpteixeira.blogspot.com/
Convido todos a visitarem e seguirem meu blog.

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog