30 de abr de 2011

Morte de Princesa Diana

      Fechando nossa sequência de postagens sobre a família real britânica, falarei sobre as teorias da conspiração quanto a morte da Princesa Diana.

     Na madrugada do dia 31 de agosto, voltando de viagem da Sardenha com seu namorado, Dodi Al-Fayed, filho do bilionário egípcio Mohamed Al-Fayed, Diana foi assediada por fotógrafos em Paris. De carro, os dois fogem em alta velocidade dos paparazzis, que os perseguem. No túnel Alma, o carro com Diana se choca em uma pilastra. A princesa é declarada morta horas depois do acidente.
     Diana foi declarada morta horas depois do acidente, juntamente com Dodi Al-Fayed, e com o motorista deles, Henri Paul. O guarda-costas de Fayed, Trevor Rees-Jones, foi o único ocupante do carro que sobreviveu ao acidente.
     Uma investigação judicial francesa de dezoito meses concluiu, em 1999, que o acidente de carro que matou Diana foi causado pelo próprio chauffeur, o qual perdeu o controle do veículo em alta velocidade enquanto embriagado e sob forte efeito de antidepressivos.
     Desde fevereiro de 1998, o pai de Dodi, o empresário Mohamed al-Fayed, alega que o acidente foi obra de uma conspiração, executada pelo MI6 a mando do Príncipe Philip, Duque de Edimburgo, ex-sogro de Diana. "A princesa Diana me disse que tinha prova de que sua vida estava em perigo e que ela a mantinha numa caixa de madeira", afirmou Al Fayed.Segundo ele, Diana disse que se algo ocorresse a ela, "tenho de garantir que o conteúdo dessa caixa seja tornado público".
     A caixa conteria cartas do príncipe Philip a Diana. Todas desapareceram. Al Fayed reafirmou sua avaliação de que o príncipe Philip é um racista e nazista que não podia aceitar que a princesa Diana, mãe do futuro rei britânico, se cassasse com um árabe e muçulmano. Disse ainda que o príncipe Philip deveria "voltar para a Alemanha" - numa referência aos ancestrais germânicos dele. Al Fayed denunciou que o príncipe Charles, ex-marido de Diana, fez parte do complô, a fim de abrir caminho para se casar com Camila Parker Bowles. O bilionário repetiu que o embaixador britânico em Paris ordenou que o corpo dela fosse embalsamado para acobertar a gravidez e que a equipe médica francesa que a atendeu fazia parte do complô.
          Em outubro de 2003, o Daily Mirror publicou uma carta da princesa Diana, na qual, dez meses antes de sua morte, ela escreveu sobre um possível plano para matá-la, bulindo os freios de seu carro. "Essa fase particular em minha vida é a mais perigosa". A princesa também disse que [nome deletado] "estava planejando 'um acidente' em seu carro, falha dos freios e sérios ferimentos na cabeça, em ordem para deixar o caminho limpo para Charles se casar".
     A conclusão das investigações francesas de que Henri Paul estava embriagado tem como base a análise das amostras de seu sangue, que continham um nível de álcool três vezes maior do que o limite legal. Essa análise inicial foi desafiada por um patologista britânico contratado pelos Fayed. Em resposta, as autoridades francesas ordenaram um terceiro teste, desta vez usando o medicalmente mais conclusivo fluido da esclera (branco do olho), que confirmou o alto nível de álcool no sangue de Henri Paul e que também mostrou que o motorista estava tomando antidepressivos. Foi alegado, na noite do acidente pela CCTV, que o nível de álcool encontrado não era consistente com o comportamente sóbrio de Henri Paul.
     As família de Dodi Al-Fayed e de Henri Paul não aceitaram as informações obtidas pela investigação francesa. Fayed acredita que uma conspiração bastante elaborada foi feita para matar seu filho e a princesa.
     Em novembro de 2006, várias fontes de notícias disseram saber sobre a identidade da pessoa à qual as amostras de sangue verdadeiramente pertenciam. Elas pertenceriam provavelmente a uma vítima de suicídio. O patologista forense francês Dominique Lecomte foi acusado de tentar induzir a investigação a erros, mas não há evidências.
     Richard Tomlinson, um ex-agente do MI6, disse que o Serviço Secreto de Inteligência Britânica estava monitorando a princesa Diana antes de sua morte, que seu motorista era um agente do MI6 e que sua morte se espelhava com os planos que ele viu em 1992 para o assassinato do então presidente da Sérvia, Slobodan Milošević. Tomlinson foi apreendido pelas autoridades francesas em julho de 2006, como parte do inquérito sobre a morte da princesa, e a polícia apoderou-se de arquivos de seu computador e de papéis em sua casa em Cannes.
     Entre os motivos que dão razões para o "assassinato" de Diana, está incluída a especulação de que ela estaria grávida, de Dodi. Em janeiro de 2004, o ex-magistrado encarregado pela Rainha de investigar mortes suspeitas, Dr. John Burton, disse numa entrevista com o jornal The Times que ele estava presente na examinação póstuma do corpo da princesa no mortuário de Fulham, onde Burton pessoalmente examinou seu útero, concluindo que ela não estava grávida.
     O tablóide britânico Daily Express mantém viva támbém a questão do por quê a ambulância que transportava Diana demorou em torno de setenta minutos para viajar 3,7 milhas até o Hospital Pitié-Salpêtrière, passando por dois outros hospitais no caminho. Numa entrevista com o programa nomeado Who Killed Diana?, o cirurgião que operou a princesa explicou que a jornada demorada pode ter diminuído as chances de sobrevivência. Ele também explicou que os três hospitais em Paris operam numa rota para tratamento de sérios ferimentos.

3 comentários:

bruno disse...

Conspiração !!! Ué, ela foi morta por um acidente na décima primeira pilastra. Os " atentados " aos EUA, foram em 11 de setembro. A bisneta de nelson mandela morre na sexta feira, dia 11, sendo que completou 13 anos dia 09 , dois dias antes. Não é um pouco suspeito? No mínimo intrigante. VAMOS LÁ GALERA, ABRAM SEUS OLHOS, TÁ NA CARA QUE ISSO É UMA FARSA, TUDO ARMADO A MANDO DOS ILUMINATTIS. Já notaram que em quase todos os países do mundo ( se não todos ) possuem alguma estátua, ou monumento ou propagandas com simbolos duvidosos? Seria muita coincidência, não acham? Pra quem não sabe, os iluminatis adotam o numero 9 como profético. e o número 10, como Deus, pois é a junção de dois numeros , 1 e 0 . e o numero dos iluminattis é o 11. tanto que eles falam que se houver necessidade de evacuar um país ou o mundo ligar para o 911. Eles dizem que são melhores que Deus, já que são os números 11' e Deus é o numero 10.
ABRAM OS OLHOS, TUDO ISTO É BÍBLICO !!

Allan disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk para de falar coisas sem nexo muleke qui porcaria de iluminate, oq isso eh governo eh outras coisas outros assuntos e interesses tah vendo muito anjos e demonios fala serio.

Maryane disse...

Namoral eu Concordo com o Bruno isso tudo e obra dos Illuminati tanto que o Michael Jackson foi morto por falar D+

Na ultima musica de Michael Jackson onde ele expoe a conspiração por de tras das cenas e o quanto ele estava cansado de tudo isso. Mas não foi possivel passar essa mensagem para seus milhares de fans ao redor do mundo, porque essa conspiração sabe muito bem o poder da música sobre as pessoas e te conduz a escutar Britney Spears, Eminem entre outros lixos que ele transformam em astros para manipulação mental acontecer mais facilmente.

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog