1 de fev de 2011

Muralha da China

     Pessoal, queria avisar que agora que minhas aulas começaram só vou poder postar anoite, mais ou menos esse horário, pois estou meio ocupada tendo que fazer meus deveres de casa que, lhes garanto, são muitos, mas prometo que não deixarei de postar a menos que algum imprevisto aconteça.

     Então vamos com a postagem que dá início a nossa semana falando Sete Maravilhas do Mundo, começaremos com a mais votada delas, a Grande Muralha da China.

     Símbolo do espírito nacional da China, a Grande Muralha é o cristal de inteligência e de saber do povo da China antiga. Esta muralha constituiu um sistema completo de defesa militar durante a época das armas frias. Embora seja comum a ideia de que se trata de uma única estrutura, na realidade consiste em diversas muralhas, construídas por várias dinastias ao longo de cerca de dois milênios. Hoje já fugiu muito de sua função quando foi criada, sendo uma importante atração turística, tanto para chineses como para turistas estrangeiros.
     Ela começou a ser erguida por volta de 221 a.C. por determinação do primeiro imperador chinês, Qin Shihuang. A obra aproveitou uma série de fortificações construídas por reinos anteriores, sendo o aparelho dos muros constituído por grandes blocos de pedra ligados por argamassa feita de barro e pasta de farinha de arroz com cal hidratada. Com aproximadamente três mil quilômetros de extensão à época, a sua função era a de conter as constantes invasões dos povos ao Norte.
     Em sua construção trabalharam milhares de camponeses que, em troca do trabalho, eram liberados do pagamento de impostos. Há registros que dizem que, por causa da má alimentação e do frio, até 80% dos operários morriam trabalhando.
     Por não se tratar de uma estrutura única, as características da Grande Muralha variam de acordo com a região. Devido a diferenças de materiais, condições de relevo, projetos e técnicas de construção, e mesmo da situação militar vivida por cada dinastia, os trechos da muralha apresentam variações. Perto de Beijing, por exemplo, os muros foram construídos com blocos de pedras de calcário; em outras regiões, podem ser encontrados o granito ou tijolos no aparelho das muralhas; nas regiões mais ocidentais, de desertos onde os materiais são mais escassos, os muros foram construídos com vários elementos, como por exemplo, faxina (galhos de plantas enfeixados).
     Em geral os muros apresentam uma largura média de sete metros na base e de seis metros no topo, alçando-se a uma altura média de sete metros e meio. Além dos muros, em posição dominante sobre os terrenos, a muralha compreende ainda elementos como portas, torres de vigilância e fortes.
     As torres serviam como depósito de mantimentos, abrigo para até cinquenta militares e base para observação de movimentos inimigos. A distância entre elas variava, mas seguia um critério: cada torre tinha que visualizar os sinais emitidos pela vizinha. A comunicação entre as torres era feita com sinais de fumaça preta. No auge da muralha, o combustível mais usado era esterco misturado com palha. Na falta desse material, os soldados improvisavam com bandeirinhas pretas ou brancas. Essas torres eram ligadas por passarelas de seis metros de largura, grandes o suficiente para permitir a rápida movimentação das tropas em caso de ataques dos inimigos. A defesa contra os invasores também era feita a partir desse local privilegiado.
     A Muralha foi posta à prova diversas vezes. Em 1211, Gêngis Khan venceu os chineses que se defendiam na área leste da construção. Mas ela salvou a China em 1482, quando os mongóis ficaram presos contra as fortificações.
     A muralha existente foi reconstruída sobre a base original nos tempos da dinastia Ming até alcançar uma largura de 5.660 Km, começando por Shanghai a leste para Jiayu a oeste, atravessando também quatro províncias (Hebei, Shanxi, Shaanxi e Gansu), duas regiões autônomas (mongólia e Ningxia) e Beijing. Segundo anunciaram cientistas chineses em abril de 2009, o comprimento total da muralha atualmente é de 8.850 kmEla figura no catálogo de relíquias culturais e foi incluída em 1987 no Patrimônio Cultural Mundial da Unesco.

3 comentários:

Bruno JP Teixeira disse...

Muito legal o post, e muito boas fotos.
Há tempos que não via um post assim.

Abrçs.
Bruno JP Teixeira - O Portuga
http://brunojpteixeira.blogspot.com/

Marcelly Rosa disse...

Sou Doida VarriDa
Pra Conhecer e Tirar Foto Nessa Muralha.
Belo Post:

Tem Novo Post:
Visita Lá

BeiJos Cor De Rosa...!

hppt://marcellyrosa.blogspot.com

sofia santo de oliveira disse...

eu gosrei mas nao vi qunado nem quem ves a muralha da china...........obrigada valeooooooooooooooooooooooooo..............................................................

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog