1 de mar de 2011

Uniformes

     Hoje na minha aula de filosofia, nós lemos um texto que havia em nosso livro, que falava da questão da pressão da sociedade na nossa maneira de agir, achei esse texto muito legal e interessante de compartilhar com vocês, ele foi retirado do livro Aprendendo a viver juntos: Investigação sobre Ética / Silvio Wonsovicz, 16ª ed., Editora Sophos.

     Numa sala de sétima série, alunos que estudavam filosofia desde as séries iniciais discutiam regras e normas. Ao final da aula, o professor solicitou que os alunos levantassem as normas e regras do colégio. Depois de algumas colocações, o assunto foi o uniforme escolar. O professor solicitou bons argumentos contra e a favor, a escola tinha os bons argumentos a favor do uso.
     Após alguns instantes, um aluno expôs um argumento contrário, com justificativa:
     - O capítulo de nosso livro inicia dizendo que todos somos diferentes, porque pensamos diferente. Por que, sendo assim, precisamos usar a mesma roupa na escola?
     O professor concordou com a fala do aluno e a justificativa foi aceita. Logo vieram duas outras colocações com argumentos. A primeira, de uma aluna e, em seguida, de outro aluno:
     - Quando a escola quer fazer propaganda na mídia, compra espaços em jornais, televisão, rádio, outdoors, revistas... e, para isso, paga caro. Quando uso uniforme ao vir para a escola e voltar para cas, sou uma propaganda ambulante. A escola não deveria pagar para eu usar uniforme?
     - Meu pai trabalha em uma empresa que exige uniforme no trabalho. Pela legislação trabalhista, a empresa deve dar o uniforme a ele. A escola é uma empresa e exige uniforme, então, deveria dar uniforme a seus alunos, porque os obriga a usá-lo.
     O professor elogiou a turma e a discussão, e solicitou uma ação. Depois de algumas ideias, surgiu a de toda a turma assinar um abiaxo-assinado contra o uso do uniforme na escola. O documento foi entregue à Direção e o professor propôs que, na semana seguinte, os alunos viessem sem uniforme. Isso aconteceu com um pequeno transtorno na escola. Ao final da semana sem uniforme, todos os professores daquela sétima série reuniram-se com os alunos e mostraram que eles usavam outros uniformes colocados pela sociedade - calças, camisetas, bonés, tênis, pulseiras, tatuagens... e usaram os três mesmos argumentos colocados contra a regra do uso do uniforme escolar.
     Terminaram a discussão reforçando a importância de pertencer a um grupo, ter regras e normas de convivência e da importância de questionar e ser livre para fazer escolhas.

5 comentários:

Rart og Grotesk disse...

interessante esse texto e a comparação do pai que trabalha numa empresa, e que esta deve portanto, pagar o uniforme. As escolas deveriam fazer o mesmo, afinal, os alunos são mesmo propagandas ambulantes...

tem post novo no meu blog http://artegrotesca.blogspot.com
bjos

Bruno JP Teixeira disse...

ATÉ QUE EU PREFERIRIA UM UNIFORME PARA TRABALHAR DO QUE FICAR TER QUE GASTAR MINHAS ROUPAS, E TER QUE ESCOLHER TODO O DIA UMA ROUPA DIFERENTE... .RSRSRSRS

Abrçs.
Bruno JP Teixeira - O Portuga
http://brunojpteixeira.blogspot.com/

Moacir disse...

e o professor, o que acoteceu com ele?? foi expulso??

RafadeOliveira disse...

Moacir, ele não foi expulso, continou trabalhando normalmente depois de ter dado essa lição a seus alunos.
Bjs

Any Brasil disse...

ai, eu nunca gostei de uniformes.
adoreiiiii o post
trendluxo.blogspot.com

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog