20 de mar de 2011

Vitoriosos e Perdedores

     Desculpa não ter postado ontem, mas é que tanto ontem quanto hoje estive jogando o Campeonato Amazonense de Xadrez Sub-20, foi um sufoco e acabei ficando em terceiro lugar. Depois da agonia toda que tive nesse campeonato, só tive tempo de escrever no blog agora. Decidi postar uma crônica que achei no site Luso Poemas, escrita por Jorge Humberto, de título igual ao título da postagem. O texto que tem na imagem do final do texto é de um poema chamado Perdedor e Vencedor.

       Quem não sabe perder nunca saberá celebrar a vitória. Esta máxima é tão mais verdade, que, os vitoriosos, são uns revoltados, por perdas passadas, e quando calha a ser eles os perdedores exibem impropérios aos adversários e comportam-se como tal. A ciência é saber que em tudo na vida há o ganho e a perda. Os derrotados de hoje têm de felicitar os vencedores e estes, em cortesia, devem agradecer esse gesto monstruoso, porque a ninguém é fácil a derrota.
     Aos perdedores exige-se o esforço de fazer melhor na próxima vez, pois já levam consigo o aprendizado colhido noutros tempos. Aos vitoriosos exige-se-lhes que sejam humildes e continuem a trabalhar para continuarem na senda da vitória. Tudo isto tem muito a ver com o desporto, especialmente com o futebol praticado em Portugal mas não só, a América do Sul é o expoente máximo de como são exacerbados estes comportamentos radicais.
     É triste não participarmos na vitória de nossa equipa, que acabou de perder um jogo para o opositor, porém temos de ver que, tal como a nossa ambição, eles também têm, por direito próprio e trabalho com afinco, a ambição deles. Se a nossa equipa lutou, deixou as estopinhas em campo e mesmo assim os outros foram melhores ou tiveram a sorte de seu lado, nós como apoiantes dessa equipa devemos aplaudi-los e acarinhá-los no fim do jogo, assim como eles, em suas declarações públicas, devem dar os parabéns ao opositor, que em nada é nosso adversário.
     Outra coisa que não devemos fazer, e é muito comum, é extrapolarmos para os que nos rodeiam e são queridos, essa nossa mania de nos zangarmos com tudo e todos, quando perdemos. Por isso eu digo: quem não sabe perder nunca saberá comportar-se à altura no momento da vitória. O resto é só jogo, que tem de ser visto e apreciado como tal.

1 comentários:

Rart og Grotesk disse...

é, precisamos saber perder para ganhar, e não ter medo de arriscar, pois se não arriscar, tbm nunca saberemos se vamos ganhar.
Espero que tenha ido bem nos jogos!!bjs

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog