24 de abr de 2011

Páscoa

     Pois é, pessoal, hoje é o domingo de Páscoa, tão esperado por todos. Hoje comemos ovos de chocolate e nos reunimos com nossa família, pensando no dia seguinte, em que teremos que ir à escola/trabalho. Mas com esse post vou lhes mostrar que a Páscoa não é só chocolate e encontrar com os primos, tem todo um significado por trás dessa festa.

     A Páscoa é um evento cristão, normalmente considerado como a maior e a mais importante festa da Cristandade. Na Páscoa os cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte por crucificação na Sexta-Feira Santa que teria ocorrido nesta época do ano em 30 ou 33 da Era Comum.
     A palavra Páscoa advém, exatamente do nome em hebraico da festa judaica à qual a Páscoa cristã está intimamente ligada, o Pessach, não só pelo sentido simbólico de “passagem”, comum às celebrações pagãs (passagem do inverno para a primavera) e judaicas (fim da escravatura no Egito para a liberdade na Terra prometida), mas também pela posição da Páscoa no calendário.
     Os termos Easter (Ishtar) e Ostern (em inglês e alemão, respectivamente) parecem não ter qualquer relação etimológica com o Pessach. As hipóteses mais aceitas relacionam os termos com Estremonat, nome de um antigo mês germânico, ou de Eostre, uma deusa germânica relacionada com a primavera que era homenageada todos os anos, no mês de Eostremonat, de acordo com o Venerável Beda, historiador inglês do século VII.
     Porém, é importante mencionar que Ishtar é cognata de Inanna e Astarte (Mitologia Suméria e Mitologia Fenícia), ambas ligadas a fertilidade, das quais provavelmente o mito de Ostern, e consequentemente a Páscoa (direta e indiretamente), tiveram notórias influências.
     Muitos costumes da época pascal tem origem em festivais pagãos de primavera. A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes.
     Para entender esse simbolos preciso explicar que, na Idade Média, os antigos povos pagãos europeus homenageavam Ostera, a deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho, pulando alegremente em redor de seus pés nus (imagem ao lado). A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida. Ostara equivale, na mitologia grega, a Deméter, e na mitologia romana, é Ceres.

1 comentários:

Ivone Poemas disse...

MUITO LINDO O SEU BLOG!!!
ESSA POSTAGEM AJUDA A MUITOS QUE AINDA NEM SEQUER ENTENDEM O QUE REALMENTE É A PÁSCOA.
PARABÉNS LINDA RAFA!
IVONE POEMAS
HENRISTO.BLOGSPOT.COM

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog