10 de fev de 2011

Terceira Revolução Industrial

     Teremos de fazer esse mês um trabalho no computador valendo nota para informática e geografia sobre a Terceira Revolução Industrial, e a pedido de meus queridíssimos amigos do colégio, vou falar um pouco sobre esse período da história hoje.

     Logo após a Segunda Grande Guerra, a economia internacional começou a passar por profundas transformações. Elas caracterizam a Terceira Revolução Industrial, diferenciando-a das duas anteriores, uma vez que engloba mudanças que vão muito além das transformações industriais. Essa nova fase apresenta processos tecnológicos decorrentes de uma integração física entre ciência e produção, também chamada de revolução tecnocientífica.
      Na segunda metade do século XX, muitos pesquisadores aperfeiçoaram ou recriaram produtos e equipamentos que haviam surgido para aplicação na área militar, especialmente na Segunda Grande Guerra.
     As matérias-primas sintéticas começaram a se tornar comuns no século XIX, quando foram produzidos os primeiros materiais sintéticos, à base de celulose, quem, em muitos casos, substituíram a borracha e o marfim.
     Os novos materiais que foram criados nessa época produziram mudanças tão bruscas num período de tempo tão pequeno que foi inevitável pensar em revolução. Pouco a pouco, as mudanças foram interferindo no processo de produção das fábricas, a tal ponto que esse período de mudanças passou a ser conhecido como a época da Terceira Revolução Industrial.
     Dos novos materiais descobertos, a fibra ótica é o que oferece maiores possibilidades. Ela foi criada pelo físico indiano Narinder Singh Kapany na década de 1950. Trata-se de um filamento de vidro ou material sintético que conduz feixes de luz. Essa descoberta permitiu em plena Guerra Fria, a criação de uma rede de comunicação entre departamentos de pesquisa e os mais altos escalões do governo norte-americano.
      A partir da década de 1970 houve um crescimento impressionante do número de usuários dessa rede, que passou a se chamar Internet. Calcula-se que atualmente mais de um bilhão de pessoas acessem diaramente a Internet, com múltiplas intenções.
     O surgimento da internet exemplifica e intensifica um fato marcante dos nossos tempos: em todo o mundo, as informações circulam muito depressa. A velocidade crescente da informaças, que se multiplicam a cada dia. São novos chips, robôs, supercondutores, satélites de alta precisão, softwares de automação, hardwares, biotecnologias etc.
     E foi assim então que ocorreu a chamada globalização e a transformação econômica que chamamos de Terceira Revolução Industrial, dominada pelo capitalismo e pela tecnologia, o que em parte é bom, pois com a concorrência gerada pelo capitalismo, cada empresa vai tenta superar a outra e conseguimos cada vez produtos melhores, mas por outro lado é ruim, por que com a visão de lucro capitalista, as coisas vão ficando cada vez mais caras, além de que a robotização das fábricas pelos capitalistas gera desemprego.
     Apesar das coisas ruins, acho que o capitalismo fez muitas melhoras por nós e sou a favor do capitalismo, com o socialismo o mundo não se desenvolveria tanto, continuaríamos estancados na mesma há anos sempre tentando ser uns iguais aos outros.

2 comentários:

Bruno JP Teixeira disse...

Muito bom o post. isto é interessantíssimo para quem está estudando o assunto e quer fazer algumas pesquisas na web...

Abrçs.
Bruno JP Teixeira - O Portuga
http://brunojpteixeira.blogspot.com/

Marcelly Rosa disse...

Linda Obrigado Pelo Coment:
Belo Post realmente Interessante!
Nosa o Calor Ta que Tá
mais uma piscina é muito Bom mesmo


Beijos Cor de Rosa...!

hppt://marcellyrosa.blogspot.com

Postar um comentário

- Para evitar que seu comentário venha a ser excluído, leia a política de comentários do blog.
- Antes de fazer uma pergunta dê uma olhada na página de FAQ para ver se sua pergunta já não foi respondida lá.

Obrigada por comentar. Saber que minhas postagens são valorizadas por outras pessoas é o que me faz continuar com o blog